OSGEMEOS


Incrivel ter me visto de um ângulo… bem… ter me visto foi incrível. Tavez tenha sido a primeira vez que comprovo minha existência empiricamente. Não acredito que as pessoas me vejam desta forma, de fato não sei se me veem.

Não é propriamente uma  arte, mas é uma arte. Explico-me. Não é uma arte feita por um europeu séculos atrás, perfeita e imaculada, mas arte expressa (como tudo na vida hoje). Aquelas caras amarelas (não clichês como Simpsons) são inquietadoras, ainda mais vindas de São Paulo, cidade tão cinza.

Haja destaque para os “cubos”; onde entrei e não fazia ideia do que esperava. Incrível. Incrível.

Não perguntem o porquê de só hoje, meses após o fim da exposição, escrever sobre ela.