Sutil homenagem a PMERJ e alguns fatos do meu dia

A corporação tem seus corruptos, seus desvios de moral e tudo mais. Mas são os membros dessa mesma corporação que nesses tempos de armas e fogo estão com suas fardas e trapos tentando reestabelecer a ordem e paz nessas terras de São Sebastião. Rogai por nós.

Com problemas e tiros sobem morros, guerreiam contra revoltos bandidos. Que não roubam mais galinhas nem cuecas no varal do vizinho. Bandidos que não respeitam nem a festa do santo guerreiro, São Jorge. Rogai por nós.

Não que os policiais sejam santos mártires. Contudo, nesses dias de dor e pavor portam-se como heróis, com as limitações do Estado, na luta pela Pax Carioca.

Obrigado, senhores policiais militares do estado do Rio de Janeiro.

**–

Meu dia começou normal. Acordei atrasado, não achava minhas coisas etc. Isso é normal. Na estação, esperando o trem, escuto o novo jingle da Supervia sobre os empata-portas. Dizia que essas pessoas eram OVNIs(sic), foi a primeira de duas situações que gargalhei em público. Isso não é nem um pouquinho normal. Fiz minha prova de Cálculo, me ferrei e isso é normal.

Voltando para casa, vi que a estação estava lotada como nunca antes. Sutil reflexo do medo, vi também os guardas da casa do general, jovens com coletes tremendo de medo; os guardas do CEFET/RJ com armas. Fim dos tempos. Voltando ao texto, na estação vi uma das mais belas meninas da graduação, uma menina da UERJ toda feliz por ser empurrada por homens bizarros (o sorriso dela dizia isso tudo), e outras coisas igualmente bizarras. Teria feito boas fotos e vídeos, mas a bateria do celular acabou (imaginem o desespero de mamãe).

Ok, à segunda gargalhada do dia, essa muito mais alta. Não sei descrever, foi tudo tão estranho. Na plataforma, vejo uma mulher com cara de maluca, braço estendido e mão aberta se aproximando de mim vagarosamente. Penso ‘fico de olho nela, se ela se aproximar mais, eu grito’ Gritar!?

Ela se aproxima vagarosamente, eis que ela pula em cima de mim e dá um grito! Nesse momento eu pulo a frente, giro e fico em posição de corrida (imaginem isso no meio da plataforma!!); espero e tento observar que fim se deu, porque escutei um grito depois do dela. Quando olha para cima (não sei o porquê de olhar para baixo) vejo que ela queria dar um susto num conhecido atrás de mim!!! Foi muito estranho, pena não conseguir escrever isso tão enfadonhamente como foi. Nesses dias…

Anúncios

Um pensamento sobre “Sutil homenagem a PMERJ e alguns fatos do meu dia

  1. Pingback: Cinema « Bem-vindo / Welcome

Discorde aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s